Gorefilia | Album of the Month

“Gorefilia” ÁLBUM DO MÊS na INFEKTION MAGAZINE #12 por Joel Costa

HOLOCAUSTO CANIBAL «GOREFILIA»
Xtreem Music | Raising Legends | Raging Planet
9/10

«Gorefilia» é a nova proposta dos nacionais Holocausto Canibal, que mais uma vez
impressionaram pela positiva com o seu som único que se propaga como uma infeção ao longo dos aproximados 40 minutos de duração daquele que é o seu terceiro álbum de originais. Não quero dizer que os Holocausto Canibal vieram obliterar por completo o grindcore nacional com este novo disco, mas certamente deram um grande salto tanto na sua evolução pessoal como na evolução do estilo, dominando assim com a sua habitual receita onde juntam excelentes
momentos de Death Metal à brutalidade reconhecida do grindcore.
«Gorefilia» abre com «Cortex», um instrumental que a pouco e pouco nos vai preparando para a brutalidade presente em «Objectofilia Platónica», desta vez acompanhada por uma voz gutural que, a par com o que acontece ao longo de toda a extensão do disco, nos desafia com letras em português relacionadas com parafilia (consultem os títulos das músicas para ficarem com uma ideia) enquanto é bombardeada com uma bateria de cortar a respiração e com riffs competentes a definir a orientação e genealogia sonora desta proposta. Tal como está
subjacente neste estilo musical, as músicas são distribuídas em pequenas doses e ainda assim repulsivas (no melhor sentido da palavra), à exceção de «Putrescência Necromântica», que com 4 minutos e 29 segundos é a música mais longa de «Gorefilia».
Se a produção foi alvo de críticas no passado, então agora é tempo de felicitar a banda pelo produto final, uma vez que encontraram um bom equilíbrio entre a voz e o instrumental proposto. Com masterização e mistura feita nos Hertz Studio, na Polónia, «Gorefilia» abre ainda as suas portas para acolher convidados de peso, tais como Nocturnus Horrendus (Corpus Christii), Miguel Newton (Mata-Ratos), Fuse (Dealema), Charles Sangoir (LaChansonNoir) e o escritor David Soares, contribuindo assim para um álbum que certamente colocará os Holocausto Canibal na boca do mundo, quer sejam ou não aficcionados por grind.
Pelo que vi num documento de apresentação da banda, a capa pode ser substituída pela capa interior que envereda por uma representação mais sexual e que se traduz como uma autêntica penetração no olho! Vale a pena confirmar!
Em termos gerais, «Gorefilia» é uma demonstração suprema da qualidade irrefutável que temos no nosso país; um álbum capaz de revolucionar a nível mundial um género musical um tanto “gasto” por actos menos oportunos. O grind vive nas entranhas dos Holocausto Canibal!

INFEKTION MAG has put HOLOCAUSTO CANIBAL on the cover of their current March issue.

Plus interviews with: Holocausto Canibal [ you can read an extended 4 pages interview answered by: Z.Pedro, Diogo P. and Eduardo F. ], Eluveitie, Borknagar, Asphyx, Les Discrets, Arctic Plateau, Lanfear, Violator, Psycroptic, Aggression, I Machinery and many more!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s